27/11/2020 às 16h25min - Atualizada em 27/11/2020 às 16h33min

Palhetas de para-brisa: a importância da manutenção para evitar acidentes

Com a proximidade do verão, as pancadas de chuva são mais frequentes. E neste caso, vale a pena pensar em deixar o para-brisa em ordem.

DINO
http://dyna.com.br/
Dyna


Com a proximidade do verão, as pancadas de chuva são mais frequentes. E neste caso, vale a pena pensar em deixar o para-brisa em ordem. Para muitos, este não é um item tão importante. Mas, caso não funcionem corretamente, não apenas a segurança das pessoas a bordo será prejudicada, como também a visibilidade do motorista.

Além disso, com o sol batendo nas borrachas, o para-brisa pode deformar e perder a sua flexibilidade. Neste momento surgem os rangidos, trepidação e rastros de água.

De acordo com Orlando Nogueira, Gerente de Vendas e Reposição da Dyna, quando as palhetas chegam a esse ponto, é necessário trocá-las. "Mesmo quando os limpadores não são utilizados com frequência.
Provavelmente, será necessária a manutenção e até mesmo, uma reposição para evitar que as palhetas fiquem ressecadas", afirma.

Mas antes disso, é importante verificar algumas questões, como, por exemplo, se o esguicho de água está ou não desobstruído e posicionado corretamente.

A manutenção do para-brisa

A inspeção do para-brisa é importante, principalmente, quando se está acostumado a parar o carro na rua, ou "no meio do tempo". Não é muito difícil caírem folhas, pequenos galhos, sujeira, ou até que o para-brisa vire alvo de pombos.

Em casos como estes, é recomendado que as hastes da palheta sejam levantadas, para que o vidro e a borracha sejam limpos.

Nunca utilize um detergente comum no reservatório de água, pois isso poderá causar a deterioração das lâminas da borracha. "O ideal é usar produtos apropriados para serem misturados com a água", indica.

Essa é uma das melhores formas de evitar que a palheta continue rangendo, uma vez que o acúmulo de sujeira e outros detritos pode causar o seu enrijecimento. E mesmo que as palhetas não fiquem ressecadas, é aconselhável substituí-las a cada ano.

Palheta convencional x moderna

Em geral, existem dois tipos de palhetas, sendo elas as convencionais, produzidas com estruturas de plástico ou metal, e as modernas ‘Slim’, que fazem parte da estrutura da borracha que varre o vidro.

Algumas pessoas não acreditam que é possível trocar a palheta convencional por uma moderna. Orlando explica que essa troca pode sim ser feita, inclusive em veículos mais antigos. "O modelo do veículo não é levado em consideração, mas sim o tipo de encaixe e a dimensão da palheta. Assim, a troca pode ser feita sem problemas", completa.



Website: http://dyna.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »