23/07/2020 às 20h08min - Atualizada em 23/07/2020 às 20h02min

Márquez, Crutchlow & Rins aptos para a corrida

Carlos Alberto Goldani - stilohouse.com.br
O centro médico do autódromo de Jerez foi um lugar movimentado no dia de hoje, com o comparecimento dos pilotos para suas avaliações médicas. Cal Crutchlow, Marc Marquez e Alex Rins realizaram provas de aptidão antes da liberação para testes de pista, onde serão avaliados em sua forma física. Os três foram declarados aptos.
 
Cal Crutchlow fraturou o escafoide esquerdo em um acidente durante o aquecimento de domingo para a prova de Jerez. Pode sentir alguma dor e não deve ter muitos problemas para competir, especialmente porque a lesão é na mão esquerda. Jerez é um circuito no sentido horário com muitas curvas à direita, e toda as frenagens mais fortes são feitas à direita.

Alex Rins deslocou o ombro direito e quebrou o úmero em uma forte queda na Curva 11 durante a qualificação. Não precisou de cirurgia e está sob terapia intensiva para estar pronto para Jerez. O piloto da Suzuki Ecstar sofreu algum dano ligamentar, que talvez dificulte sua prova.

Marc Marquez sofreu uma fratura deslocada do úmero no braço direito, quando sofreu um highside durante a corrida e, na sequência, sofreu uma forte pancada da roda dianteira de sua Repsol Honda RC213V quando ele e sua moto entraram no cascalho na saída da Curva 3. Houve um temor inicial que o nervo tivesse sido atingido, mas não foi o caso. Marquez fez uma cirurgia dia 21/07.



Embora os médicos o tenham considerado apto – com força suficiente no braço para controlar a moto e não colocar em perigo os outros competidores – deve encontrar muitas dificuldades na pista. Jerez é um circuito no sentido horário, exige muito do lado direito do corpo, que deve colocar uma carga extra no braço lesionado.

A estratégia desenvolvida pela equipe de Márquez é ficar fora da FP1 e FP2, só entrar no FP3 para garantir evitar o Q1 e preservar sua forma física.
O gerente da equipe Repsol Honda, Alberto Puig, deu declarações à imprensa relatou: "Ninguém esperava que ele estivesse aqui. Quando o acidente aconteceu, ficamos muito preocupados e ele teve que ir para Barcelona para uma cirurgia. A trabalho do cirurgião foi fantástico e o resultado excedeu às nossas melhores expectativas. Um dia depois do procedimento cirúrgico Marc entrou em contato relatando que estava bem, a dor era tolerável e tinha total controle da movimentação do braço”.

"Originalmente a posição da Honda era cancelar esta corrida e voltar em Brno. Considerando o desejo do piloto e a opinião dos médicos, declarando-o em forma, chegamos a uma posição de atender seu desejo e ele vai tentar no sábado e dependendo de como estiver sentindo, vai decidir se participa da prova ou não. Se ele entender que é capaz de completar a prova vamos à luta. Caso não haja condições, Marc já entendeu que a ideia é cancelar a sua participação nesta prova e preservar para a etapa de Brno”. 

Se fosse em outro circuito seria mais complicado, porém a configuração da moto já está pronta. Os trabalhos de sexta-feira não são necessários, Marc sabe exatamente como andar nesta pista. É muito importante para a Honda e para a equipe Repsol Honda também respeitar o desejo do piloto. Então evitamos o stress na sexta-feira para preservar para o resultado no sábado."

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »