21/07/2020 às 13h38min - Atualizada em 21/07/2020 às 14h21min

A história dos aplicativos de mobilidade urbana Uber, 99 e Cabify

Entre tantos outros fatores, os aplicativos de mobilidade urbana ganharam bastante espaço no Brasil. A seguir é possível conhecer mais um pouco sobre a origem de cada um deles, desde de sua criação e objetivos iniciais até os dias de hoje.

DINO
https://melhoresofertas.net/
Celular com aplicativo Uber em execução


Quando o assunto é aplicativos de transporte, a lembrança deles é praticamente automática. Presentes na grande parte das cidades mundiais, as empresas de transporte particular têm muita história por trás.

Segundo dados do Núcleo de Pesquisas em Engenharia de Transportes da Coppe/UFRJ, em 2019, esses aplicativos eram responsáveis pelo transporte de mais de 750 mil passageiros diariamente só na cidade do Rio de Janeiro.

A preferência, em muitos casos, é pelo fato de que esse tipo de transporte oferece maior conforto, e dependendo da localidade, acaba sendo mais econômico. A facilidade de solicitar através de alguns cliques no celular também é um atrativo.

Entre tantos outros fatores, os aplicativos de mobilidade urbana ganharam bastante espaço no Brasil. A seguir é possível conhecer mais um pouco sobre a origem de cada um deles, desde de sua criação e objetivos iniciais até os dias de hoje.

A história da Uber

Além de ser o mais famoso, o Uber é o aplicativo de transporte mais usado em todo o país. Ele foi fundado no ano de 2009 pelos engenheiros Travis Kalanick e Garrett Camp nos Estados Unidos, mais especificamente em São Francisco - Califórnia. O serviço chegou ao Brasil em meados de 2014, na cidade do Rio de Janeiro, aproveitando a movimentação causada pela Copa do Mundo.

A ideia do aplicativo surgiu em Paris, onde os dois amigos se encontraram em um evento de tecnologia e se depararam com uma dificuldade para se locomover pela cidade - encontrar um táxi na época era um grande desafio. Foi a partir daí que tiveram um grande insight, e uniram o conceito de motoristas particulares, que era algo bem mais caro na época, com a facilidade do táxi.

Ao retornaram à São Francisco, os dois passaram a se dedicar arduamente a desenvolver esse projeto e, em março de 2009, surgiu a primeira versão do aplicativo mais requisitado nos dias atuais: O Uber Cab.

A ideia inicial do aplicativo era trabalhar somente com carros de luxo, mas o custo era muito elevado para competir diretamente com os serviços de táxi tradicionais. Isso fez com que o público principal do app fosse formado exclusivamente por empresários e pessoas com alto poder aquisitivo, o que impedia a massificação do serviço.

Com o tempo, os dois amigos logo mudaram de direção, barateando o custo final aos passageiros. Porém, esse serviço mais exclusivo se mantém até hoje através do UberBlack.
As polêmicas sempre foram uma pauta constante em torno da Uber, principalmente se tratando da regulamentação.

Porém, ao invés de gerarem má reputação para a empresa, acabaram surtindo o efeito contrário: além da inovação no serviço, as polêmicas brigas com os taxistas geraram cada vez mais visibilidade para a empresa, que se tornou praticamente uma embaixadora das discussões de mobilidade urbana e gg economy.

Atualmente, a empresa está avaliada em mais de 50 bilhões de dólares, ou seja, um enorme sucesso!

A história da 99

Avaliada em mais de $1 bilhão, a 99 é uma empresa brasileira.

A fundação da 99, o primeiro "unicórnio" brasileiro, ocorreu em 2012 por três engenheiros brasileiros: Ariel Lambrecht, Renato Freitas e Paulo Veras. A ideia surgiu durante uma viagem na Alemanha, onde um dos fundadores teve o primeiro contato com os aplicativos de táxi.

Inicialmente o aplicativo funcionava somente com táxi, ou seja, a 99 Táxi - porém, com o tempo eles decidiram ampliar o leque de possibilidades de serviços, criando a 99Pop, que é mais voltada para motoristas particulares.

Antes de sua venda ser consumada, a 99 recebeu um aporte financeiro proveniente dos chineses da Didi Chuxing, bem como do fundo de investimentos SoftBank - esses investimentos chegaram a cerca de 200 milhões de dólares. Isso acabou possibilitando que o aplicativo pudesse contratar um time de mais de 250 funcionários e a partir daí o crescimento da equipe e do sucesso foi uma constante.

No começo de 2018, foi anunciada a venda da 99 para a Didi, por 960 milhões de reais.

A história do Cabify

O Cabify nasceu na Espanha, mais precisamente no ano de 2011. Ele foi fundado pelo empresário Juan de Antonio, sendo que sua inspiração se deu durante uma viagem para a Ásia e América Latina.

Assim como nos outros casos, ele também acabou encontrando dificuldades para conseguir um táxi, e também percebeu que os valores não eram nada acessíveis.

O protótipo do app ficou restrito somente à Madrid e Barcelona, mas foi questão de pouco tempo para que o mercado americano entrasse no esquema. O sucesso era uma consequência - tanto que em apenas 6 semanas de funcionamento, o app já contava com mais de 20 mil usuários e 3 mil corridas feitas.

No ano de 2012, a empresa atingiu o primeiro lugar na América Latina, curiosamente o local onde seu fundador acabou tendo a primeira inspiração. Hoje, o aplicativo é um sucesso no continente americano, sendo que 80% de seu faturamento total é proveniente dele.
Inicialmente, o foco do Cabify era somente lidar com carros luxuosos, assim como foi o caso da Uber e da 99.

E assim como as concorrentes, o Cabify também se popularizou. Em 2013, a companhia lançou o lançamento do Cabify Lite, oferecendo aos usuários carros comuns e valores mais acessíveis do que os que são praticados pelos táxis.



Website: https://melhoresofertas.net/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »