17/07/2020 às 16h04min - Atualizada em 17/07/2020 às 18h06min

Umidade causa diversos danos em aeronaves e compromete a seguranças dos passageiros

Na questão da aviação, a segurança é a parte principal para que o segmento não sofra consequências graves. Manter os equipamentos longe da umidade e da deterioração é imprescindível para garantir que os passageiros e a tripulação cheguem ao destino sem nenhum problema.

DINO
http://www.thermomatic.com.br


O avião é um dos meios mais seguros de transporte que existe. Essa frase está correta e tudo começa no hangar. Dedicado à guarda e manutenção de aeronaves, o hangar deve prezar sempre pela segurança. 

A alta umidade pode se tornar uma inimiga impiedosa nestes ambientes. Ela pode causar danos às peças e a todo conjunto das aeronaves, e isso deve ser evitado a todo custo. O resultado de uma possível da avaria nas peças pode ser desastroso, podendo provocar mau funcionamento de partes importantes, inclusive de componentes vitais como motor e equipamentos de controle de voo. 

O excesso de umidade pode trazer ainda outras consequências como a proliferação de microrganismos, como fungos que dão origem a formação de bolor e de mofo. A umidade em excesso também é responsável por danos inevitáveis às peças, como é o caso da ferrugem em peças metálicas. Isso ocorre quando as peças entram em contato com o vapor de água presente no ar, dando início ao processo de oxidação.

O ferro oxidado fica com coloração alaranjada. É onde tem início aquele processo de desintegração do metal. Aos poucos vai se degradando e perdendo sua densidade. Em alguns casos o processo de ferrugem torna inviável a recuperação de peças e equipamentos.

Como se pode imaginar, devido à complexidade do assunto, há um instrumento fiscalizatório que se dá por iniciativa do governo. Trata-se do Regulamento Brasileiro de Aviação Civil RBAC n° 145. Segundo ele, é necessário que a manutenção de aeronaves seja realizada em local com controle de temperatura e umidade, para assegurar que a revisão, o conserto e o estoque de peças e materiais sejam realizados corretamente.

Evidentemente, todos os cuidados na manutenção de aeronaves são determinantes para que se evite a ocorrência de acidentes. É inadmissível, por exemplo, a corrosão de peças do motor ou qualquer outro componente vital para o funcionamento do aparelho. 

O controle da umidade é importante, inclusive nas salas de simulação de voo, para que peças não sejam corroídas e não se obtenham resultados inexatos.

Outro local que merece atenção são os aeroportos, onde as cargas eventualmente armazenadas também devem ser protegidas dos efeitos da umidade em excesso e a única forma de manter os padrões corretos dos índices de umidade é dispor de desumidificadores de ar. Somente assim se fará a preservação de aeronaves, peças, cargas e equipamentos.

O Desidrat da Thermomatic controla com propriedade os índices de umidade, mantendo os índices entre 50% e 60%. Produzidos com refinada tecnologia, os Desumidificadores Desidrat são referência de qualidade e atendem as mais variadas necessidades. Além disso, o desumidificador de ar elimina as partículas suspensas, devolvendo ao ambiente um ar muito mais saudável.

  Saiba mais sobre como controlar a umidade em hangares e aeroportos, acesse: https://www.thermomatic.com.br/aplicacoes-desumidificadores-para-comercio/desumidificador-para-hangar.html



Website: http://www.thermomatic.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »