05/06/2020 às 09h51min - Atualizada em 05/06/2020 às 09h51min

Fórmula 1: As vitórias mais marcantes de Kimi Räikkönen na Ferrari

Por Renata Veríssimo

Renata Veríssimo - STH Automobilismo
 
Esta semana a Scuderia Ferrari resolveu presentear o seu ex-escudeiro, Kimi Räikkönen, com a Ferrari que o finlandês conquistou o Grand Prix dos Estados Unidos em 2018. O carro, chamado de SF71H, garantiu a Ferrari naquela temporada o segundo lugar de construtores, além de seis vitórias em Grandes Prêmios (5 vitórias para Sebastian Vettel e 1 para Kimi Räikkönen).
Sarcástico, mal humorado, sem paciência, beberrão, atípico, franco, tímido...não importa de que jeito, o Ice Man (homem de gelo) deixou sua marca na Ferrari e arrebatou milhares de fãs. Aproveitando o presente icônico da Ferrari para Räikkönen, resolvemos relembrar as vitórias mais marcantes do piloto número sete da Scuderia Ferrari.
 

O campeão improvável de 2007


 
 
 2007 foi o ano de estreia de Kimi na Ferrari, e apesar de vencer o primeiro Grande Prêmio do ano, na Austrália, ele tinha adversários de ponta em seu encalço, Lewis Hamilton e Fernando Alonso. Não podemos esquecer do brasileiro Felipe Massa, parceiro de escuderia de Räikkönen, que conseguiu nove pódios na temporada, tendo três primeiros lugares.
A disputa pelo mundial de 2007 estava acirrada entre Hamilton e Alonso, e tudo indicava que Lewis Hamilton poderia ser o próximo campeão da Fórmula 1. O inglês só precisava de um terceiro e um segundo lugar nos dois GPs que restavam, isso se Alonso não garantisse mais nenhuma primeira colocação. Porém, uma maré de azar atingiu Hamilton e no GP da China ele teve que se retirar da disputa, e no último Grand Prix do ano, no Brasil, ele terminou em sétima posição. Fernando Alonso não conseguiu subir no lugar mais alto do pódio nem na China e nem no Brasil. Já Kimi Räikkönen aproveitou a brecha deixada por seus adversários e logrou a primeira posição tanto na China quanto no Brasil, se consagrando campeão mundial da temporada 2007 em Interlagos.
Com certeza a temporada de 2007 foi marcada de grandes vitórias para Kimi e de muita comemoração para os seus fãs. O azarão teve seu final digno de um verdadeiro campeão.
 

Corrida maluca na Bélgica 2009
 
 
Quebrando o jejum de um ano sem vitória, Kimi Räikkönen fez uma excelente corrida no circuito de Spa. O finlandês aguentou bem a pressão imposta pelo segundo colocado, o italiano Giancarlo Fisichella.
A corrida já começou com Rubinho Barrichello tendo um vazamento de óleo em seu motor, o que tirou o brasileiro da disputa pelas primeiras posições, mas mesmo com um problema técnico, Rubinho conseguiu terminar a corrida em sétimo. Jenson Button, ainda na primeira volta, envolveu-se em um acidente com Romain Grosjean que acertou o seu carro e na confusão acabou levando junto Jaime Alguersuari e Lewis Hamilton. Em um total, seis pilotos deixaram a corrida. Mark Webber sofreu uma punição por ter saído dos boxes de uma forma insegura e que poderia ter colocado a vida de terceiros em perigo, e acabou perdendo minutos preciosos de corrida, terminando em nono. Kimi que tinha partido da sexta posição, começou a pressionar Giancarlo Fisichella que saiu da pole position. Mais pra frente, na reta Kemmel, Räikkönen consegue ultrapassar o italiano, mas Fisichella segue o ritmo de Räikkönen. Os dois pilotos estavam como cão e gato, e um não baixava a guarda para o outro. Até mesmo as paradas foram realizadas ao mesmo tempo. Quase para o final da corrida, Sebastian Vettel conseguiu assumir a liderança da corrida, deixando Räikkönen e Fisichella brigando pela segunda colocação. Mas Vettel teve que diminuir seu ritmo por estar com pouco combustível e ainda faltavam algumas voltas até o final da prova, dando abertura para Kimi e Giancarlo brigarem pelo primeiro lugar. No final, Kimi saiu vencedor, Giancarlo ficou em segundo (a melhor colocação da história da equipe Force India, que antes nunca tinha pontuado) e Vettel teve que se contentar com o terceiro lugar. Afinal, o espetáculo do dia foi protagonizado por Räikkönen e Fisichella.
 
 

Vitória nos Estados Unidos e decisão do título adiada
 
Se você é cardíaco, não recomendamos assistir o Grande Prêmio dos Estados Unidos 2018. Definitivamente, foi uma corrida emocionante! Kimi que começou a corrida em terceiro lugar, atrás de Vettel e Hamilton, já na primeira curva fez uma ultrapassagem linda para cima de Lewis Hamilton que tentava fechar o espaço para evitar a passagem do finlandês, porém sem muito sucesso. A partir daí, Kimi passou a liderar o batalhão que vinha atrás.
Sebastian Vettel caiu para décimo quinto lugar e teve que correr com tudo para conseguir recuperar umas das três primeiras colocações. Já Max Verstappen que saiu de 18ª posição, aproveitou que Charles Leclerc, Romain Grosjean, Stroll, Fernando Alonso e Daniel Ricciardo bateram e saíram da prova, além da rodada do Vettel na pista, para subir de colocação. Para a sorte de Verstappen, Hamilton apresentou um problema com os pneus e parou duas vezes seguidas no box, o que fez com o que holandês ganhasse mais posições ainda. Enquanto isso, Kimi se mantinha intacto na primeira colocação, conseguindo controlar as investidas de Lewis Hamilton e Max Verstappen. Ao final, Kimi Räikkönen venceu, ficando com Verstappen em segundo e Hamilton em terceiro.
Naquele dia, além de Kimi se consagrar o piloto finlandês mais bem sucedido da categoria, a sua vitória adiou o título mundial de Lewis Hamilton, pois ao subir no lugar mais alto do pódio e Hamilton terminar em terceiro, o inglês concluiu a prova com apenas 5 pontos de diferença de Sebastian Vettel, segundo colocado na tabela. Que prova, meus amigos! Que prova!
 
 
 
Kimi Räikkönen sem dúvida é talentoso e muito amado pelos seus fãs, e, segundo o mesmo, no auge dos seus quarenta anos ele não pensa em parar. Monossilábico, e com o seu jeitão bem próprio, o Ice Man é absurdo na pista com suas voltas rápidas. Os amantes do esporte agradecem por terem mais tempo assistindo as acrobacias do finlandês que arrebata multidões.
 

 
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »