29/05/2020 às 08h25min - Atualizada em 29/05/2020 às 08h25min

Fórmula 1: as viradas históricas na categoria

Por Renata Veríssimo

Renata Veríssimo - STH Automobilismo
Os esportes estão presentes na nossa sociedade desde a Grécia antiga, e definitivamente não são apenas hobby ou algo que assistimos por estarmos entediadmos. Os desportos se tornaram um espetáculo à parte e há culturas inteiras que são moldadas por conta deles, além de moverem rios de dinheiro em todo o mundo.
Se há uma palavra que pode definir os esportes em geral, essa palavra é imprevisível, pois as vezes parece que tudo está a favor de um certo atleta ou time, e sua vitória é certa, as algo acontece e o seu adversário cresce e acaba levando a disputa. O inesperado é o que muitas vezes nos cativa em uma certa categoria. Tendo dito isso, mostraremos as cinco viradas históricas da nossa amada Fórmula 1 e que definitivamente nos fez querer acompanhar cada vez mais a categoria.

 
  • Mike Hawthorn x Juan Manuel Fangio x Peter Collins


 
Juan Manuel Fangio sem dúvida nenhuma é considerado um dos melhores pilotos da história, sendo inspiração para grandes pilotos como Ayrton Senna e Michael Schumacher, e uma das disputas que garantiu o seu quarto campeonato aconteceu no Grand Prix da Alemanha em 1957, onde ele ganhou de virada de Mike Hawthorn e Peter Collins. Fangio entrou no box para a troca de pneus e por conta da desorganização de sua equipe acabou ficando parado no box por um minuto. Juan Manuel Fangio voltou com tudo para a corrida tentando compensar o tempo perdido, e conquistou a primeira posição que até então era dominada por Hawthorn e que também era disputada por Peter Collins. A corrida terminou com Fangio em primeiro, Mike Hawthorn em segundo e Collins em terceiro.

 
  • James Hunt x Nikki Lauda

 
A temporada de 1976 definitivamente entrou para a história com dezesseis corridas emocionantes, e o campeão só ficou conhecido no último GP do ano.
Acontece que Lauda liderava o campeonato daquele ano, porém um acidente grave no Grande Prêmio da Alemanha o tirou da corrida e não permitiu que ele corresse nas duas disputas posteriores, o que aproximou Hunt de Lauda na tabela de pontuação. Obviamente que o resto das provas foram disputadas a ferro e fogo, e na última etapa do ano, debaixo de muita chuva, Nikki Lauda acabou se retirando da prova e permitiu que James Hunt se consagrasse o campeão de 1976.
A batalha entre Nikki Lauda e James Hunt ficou tão famosa que ganhou um filme, Rush – No limite da emoção.

 
  • Alain Prost x Nigel Mansell x Nelson Piquet

 
Para os amantes da Fórmula 1, 1986 foi uma temporada daquelas! Tínhamos Ayrton Senna na Lotus, Mansell e Piquet na Williams e Prost na McLaren, e sem dúvida foi uma temporada disputadíssima.
A Williams queria voltar para o topo e para isso montou uma equipe e tanto, e as grandes disputas daquele ano se concentrava na Williams, com a rivalidade entre Piquet e Mansell crescendo cada vez mais. Piquet chegou até falar em um entrevista que a única diferença entre ele e Mansell, era que o inglês gostava de “mulher feia”, para vocês terem noção a que ponto chegou a inimizade dos dois pilotos da Williams. Porém, enquanto isso, Prost aos poucos ia conquistando pontos, e ele até chegou a cair para quarta colocação perto do fim da temporada, mas Alain Prost não desistiu e brigou até o fim pelo campeonato, e diante dos acontecidos com Piquet e Mansell em Adelaide, o francês conquistou um título que antes parecia improvável.

 
  • Ayrton Senna x Alain Prost  


Se engana quem pensa que Ayrton Senna conquistou seu primeiro título mundial de uma maneira fácil. Para isso, em 1988, ele teve que superar ninguém menos que Alain Prost. Não importava quantos pontos ou quantas vitórias Senna conseguia, o francês ia lá e mostrava para o brasileiro do porque ele ser considerado um dos melhores da história. Até na pista de Mônaco, que era dominada por Senna, o brasileiro decepcionou e acabou batendo seu carro, dando a Prost mais uma vitória.
Ayrton Senna chegou a etapa do Japão, em Suzuka, atrás de Alain Prost na tabela de pontuação: 84 a 79 pontos, e para conquistar seu primeiro título de Fórmula 1 ele precisava ganhar aquela corrida. O brasileiro fez a pole position naquele final de semana, mas na hora da largada o seu carro falhou, Senna acabou caindo para 14º lugar e Prost assumiu a ponta da corrida. Mesmo com a falha mecânica no motor, Ayrton foi conquistando posições e ao final da primeira volta, já era oitavo. De 8ª posição para sexta, quinta, quarta, terceira, segunda e finalmente a primeira colocação, deixando Prost para trás e conquistando seu primeiro título da carreira. “É Ayrton Senna do Brasil!”

 
  • Kimi Räikkönen x Fernando Alonso x Lewis Hamilton


O seis vezes campeão mundial, Lewis Hamilton, era debutante em 2007, mas já mostrava seu incrível potencial como piloto, conquistando 12 pódios naquela temporada. Ele estava quase realizando o feito de se tornar campeão mundial no seu ano de estreia.
Kimi Räikkönen ganhou na primeira corrida do ano, porém apresentou dificuldades na adaptação com o seu carro, abrindo espaço para Fernando Alonso e Hamilton ganharem pontos importantes no campeonato. Para Hamilton se consagrar, ele precisava de pelo menos um segundo e um terceiro lugar nas etapas finais, isso se Fernando Alonso não ganhasse em nenhuma. Já para eliminar Räikkönen da disputa pelo título, o finlandês precisava terminar em quinta colocação na etapa final. Porém, Kimi conseguiu duas vitórias seguidas, proporcionando uma reviravolta e tanto, além de levar o campeonato para casa.
 
 Este top 5 mostra como não devemos subestimar nenhum de nossos adversários, e que a vitória nunca está garantida até o último segundo. É como diz Raul Seixas: tente outra vez! E isso é lindo de se ver em qualquer esporte, seja na Fórmula 1, na MotoGP ou no vôlei. A incerteza e a esperança de que o seu time ou seu atleta pode virar o jogo e se tornar campeão, é com certeza o que faz qualquer esporte crescer e ser esse incrível espetáculo que se tornou. Nunca é tarde para cruzar a ponte e vencer.
 
 
 


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »