28/07/2022 às 14h35min - Atualizada em 28/07/2022 às 19h00min

Crescimento de 23% no mercado de motocicletas torna cuidados na pilotagem ainda mais indispensáveis

As motocicletas representam 54% dos acidentes de trânsito no Brasil em 2021% e para garantir que você ande mais tranquilo, aqui vão algumas dicas 

SALA DA NOTÍCIA Fala Criativa
Fala Criativa
Freepik

O mercado de motos tem crescido bastante nos últimos meses. Só em junho foram emplacadas 120.869 mil motocicletas com motor a combustão, sem contar os patinetes (que parecem motos) e scooters elétricas, que estão aparecendo de maneira cada vez mais frequente nas cidades. O acumulado do ano soma mais de 636 mil, de acordo com a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), um crescimento de 23,07% em relação ao ano anterior. Parte deste crescimento pode estar relacionado ao aumento constante do valor dos combustíveis, já que uma moto pode fazer 55 km/l enquanto um carro de passeio econômico não passa de 15 km/l. 

Se você faz parte dessa “nova geração” que está se aventurando pelas ruas brasileiras em duas rodas, as dicas de segurança a seguir, preparadas pelo entusiasta, colecionador de motos e motociclista há 12 anos, Raphael Banos, Coordenador de Marketing da Taurus Helmets, empresa brasileira pioneira na fabricação de capacetes no Brasil, podem te ajudar bastante. 

 

Use capacete

Utilizar o capacete de proteção parece uma dica óbvia, mas 17,4% dos motociclistas não o utilizam. Fora dos centros urbanos essa imagem é mais comum do que parece, chegando a 39,3%, de acordo com uma pesquisa do IBGE. Dentre as regiões, o Sul (95,7%), o Centro-Oeste (95,0%) e o Sudeste (94,4%) tiveram os maiores percentuais de uso do capacete. Já as regiões Norte (69,5%) e Nordeste (68,6%) registraram as menores proporções. 

O uso de capacetes reduz em até 69% os riscos de ferimentos graves em caso de acidentes e de morte iminente em 42%, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Vale lembrar ainda que ele deve ter o tamanho apropriado para a sua cabeça e estar sempre ajustado e afivelado.

 

Mas o capacete tem validade? 

O Coordenador de Marketing da Taurus Helmets, Raphael Banos, explica que há alguns anos o Inmetro recomendou que os capacetes não sejam utilizados por mais de 3 anos, porque com o uso diário os componentes de proteção vão se desgastando e ao final deste prazo a sua eficácia é reduzida em caso de acidentes. “Diante disso criou-se um mito popular de que as pessoas que fossem paradas e estivessem com um capacete com a data de validade vencida, seriam multadas. Isso é falso, mas a recomendação do Inmetro é válida. O isopor interno vai perdendo a capacidade de absorção de impacto, o capacete vai ficando mais folgado na cabeça do motociclista e também é provável que ao longo desses três anos ele sofra algum tipo de queda, que mesmo não seja grave, compromete a estrutura de proteção do capacete”, acrescenta. 

 

Fique de olho na manutenção da moto

Essa também parece óbvia se você já é um motorista experiente, mas muitas pessoas não sabem o tempo recomendado de troca dos componentes desgastantes de suas motocicletas e acabam fazendo manutenção apenas quando quebram. 

Se você quer mais motivos para ler o manual do proprietário e fazer a manutenção preventiva, aqui vai mais um: custa muito mais caro pagar para consertar quando algo quebra do que fazer a manutenção periódica. Geralmente porque trocando os componentes preventivamente você “dilui” os gastos e também porque quando a motocicleta dá alguma pane acaba danificando outras peças que talvez nem necessitam ser trocadas durante as revisões. 

Aqui vale também lembrar sobre as lâmpadas da moto. Muitas vezes acabamos não prestando atenção quando alguma delas queimam e elas são fundamentais para a nossa segurança, uma vez que facilitam que outros motoristas te vejam, principalmente a noite quando só é possível enxergar outro veículo ou moto “apagados” quando já se está muito próximo e o risco de colisão é maior. 

 

Pneus gastos

Essa faz parte das dicas de manutenção praticamente, mas merece um tópico à parte tamanha a importância de um pneu em bom estado. Eles são essenciais para a sua segurança e aderência ao solo e quando se trata de moto, que não há nada para te proteger do solo, qualquer mínimo fluído pelo caminho pode ser motivo para uma queda, e se você estiver em alta velocidade, pior ainda. 

Mantenha os pneus sempre calibrados e esteja sempre atento à quantidade de borracha banda de rodagem. Na face de contato dos pneus com o piso existem sulcos e pequenos indicadores, se o indicador já estiver na mesma altura da banda de contato significa que os pneus já estão gastos e devem ser substituídos. Outra opção é colocar uma moeda de um real no sulco, se ele estiver acima da borda dourada é porque o pneu ainda está bom. 
 

Respeite as leis de trânsito

Essa vale para todos, não só os motociclistas, mas é mais importante para você, por ser “o lado mais fraco” em comparação com outros tipos de veículos e estar mais vulnerável a ferimentos mais graves. 

Redobre a atenção em cruzamentos, mesmo naqueles em que a preferencial é sua, não passe no farol vermelho e seja cuidadoso nas frenagens. 

Nos dias chuvosos, a atenção tem que ser triplicada! E você também irá precisar de roupas adequadas para te proteger da água e do frio, então leve sempre com você uma capa de chuva. 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »