28/09/2021 às 14h04min - Atualizada em 28/09/2021 às 14h55min

Transferência digital de carros já é possível em Santa Catarina

Adquirir carro seminovo e transferir para novo proprietário está muito mais fácil com avanço da tecnologia digital

SALA DA NOTÍCIA Alice Bachiega
divulgação

A tecnologia digital tem contribuído de forma muito significativa em diversas atividades, como a compra e venda de diversos produtos, a orientação médica, a educação à distância, o pagamento de contas, entre outras, mas, sem dúvida alguma, a desburocratização na emissão de documentos ganha cada vez mais adeptos, principalmente porque evita o deslocamento e a demora para obtê-los, assim como a  confiabilidade e a facilidade na utilização desses aplicativos.

Os motoristas, até pouco tempo atrás, deveriam portar vários documentos de forma  física, como a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo), e hoje podem tê-los digitalmente, disponibilizados em seu celular. 

O SERPRO (Serviço de Processamento de Dados), que presta serviços de Tecnologia da Informação no Brasil, desenvolveu para o DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito), em conjunto com o Ministério da Infraestrutura, a Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia e o Instituto de Tecnologia da Informação, a emissão do documento de transferência do veículo, através de uma assinatura eletrônica, no aplicativo CDT (Carteira Digital de Trânsito), que possui as versões digitais da CNH e do CRLV com o mesmo valor jurídico dos documentos impressos.

Esse serviço – a transferência de proprietário do veículo –, que foi disponibilizado digitalmente no aplicativo CDT, é muito fácil e rápido. Basta criar inicialmente  uma conta no site www.gov.br e seguir as instruções relacionadas. Assim, o vendedor e o comprador do veículo não terão necessidade de se deslocar até uma unidade do DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) e a um cartório de sua cidade para efetivar a devida transação, pois tornou-se dispensável o reconhecimento de firma. Para tanto, o antigo proprietário deve assinar o documento de forma digital pelo ATPV-e (Autorização para Transferência de Propriedade do Veículo), substituto do antigo DUT (Documento Único de Transferência), que era impresso, porém só é possível para os veículos cuja documentação foi emitida a partir de 1º de janeiro  de 2021. 

Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Goiás e Mato Grosso são os estados brasileiros que aderiram a esse novo modelo de documento de transferência de propriedade, o que facilitou muito as transações comerciais, e adquirir carros seminovos tornou-se muito mais fácil e mais rápido, principalmente quando a concessionária está integrada ao Registro de Veículos em Estoque (RENAVE), que permite toda a transação da transferência eletrônica de propriedade.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »