14/09/2021 às 22h04min - Atualizada em 14/09/2021 às 21h05min

A lei é para todos

Carlos Alberto Goldani - stilohouse.com.br
Deve haver uma edição especial do livro de regras da Fórmula 1 circulando na sede e/ou boxes da Red Bull Racing, indicando que, independentemente do contexto, Max Verstappen sempre tem prioridade, uma espécie de Lei de Gerson que só se aplica para ele. Quando a equipe contratou Sérgio Perez para esta temporada, Christian Horner e Helmut Marko foram explícitos ao anunciar que estavam trazendo um piloto para ajudar Max Verstappen a ser campeão do mundo. A dupla defende com ferocidade qualquer atitude do piloto, mesmo as que atentam contra a lógica.
 
A carreira do belga que defende as cores da Holanda foi meteórica, ele disputou apenas uma temporada do Campeonato Europeu de Fórmula 3 em 2014 (3º colocado) antes de ser contratado pela Equipe Toro Rosso da Fórmula 1 em 2015. Durante suas temporadas iniciais, Max foi assessorado pelo pai, o ex-piloto Jos Verstappen que competiu na Fórmula 1 por oito anos e, apesar de ter conquistado dois pódios, é mais conhecido pelo incêndio durante um pitstop no GP da Alemanha de 1994.

 

Incêndio no carro de Jos Verstappen em 1994


Max é um excelente piloto, porém sua história na F1 é permeada de incidentes. No GP do Brasil em 2018 perdeu a vitória ao rodar por ser impaciente ao ser ultrapassado por um retardatário (Steban Ocon) na saída do S do Senna, Verstappen falou um palavrão para o francês e o chamou de idiota no rádio para a Red Bull, ainda mostrou o dedo do meio (gesto obsceno) para o piloto da Force Índia.
 


Interlagos 2018 – Ocon vs Verstappen
 

Também em 2018 no GP do Azerbaijão disputado em Baku, Max provocou um choque com seu colega de box Daniel Riccardo em uma tentativa de evitar uma ultrapassagem. O australiano afirma que não gostou da maneira com a qual a equipe austríaca lidou com a situação e que o incidente contribuiu para a sua saída para a Renault
 
 

GP do Azerbaijão em 2018
 
 
No GP dos EUA em Austin, 2017, ultrapassou Kimi Raikkonen na última volta para conquistar a 3ª colocação ignorando totalmente os limites da pista. Foi punido com a perda do pódio e comunicado enquanto esperava na sala que antecede a cerimônia de premiação. Ficou indignado porque, segundo ele, a manobra era a única alternativa possível no circuito. Em tempo, a decisão de punir o piloto, que acintosamente descumpriu as regras estabelecidas, foi muito criticada pelo locutor que fazia a cobertura da TV para o Brasil. Segundo sua lógica a penalidade contrariou o espírito da Fórmula 1, seja lá o que isto significa.
 
No início deste ano, em Ímola, Hamilton optou por sair para a zebra enquanto a dupla corria lado a lado na primeira chicane



Ímola 2021 – Hamilton vs Verstappen


Na corrida seguinte em Portugal, Hamilton cedeu na Curva 1 quando Verstappen o ultrapassou por fora, antes de repassar o piloto da Red Bull mais tarde. Na Espanha os dois estiveram próximos de colidir quando o ataque agressivo de Verstappen na Curva 1 forçou Lewis a ceder. O britânico também recusou forçar a situação na Curva 1 na França ao reduzir a aceleração.

Em todas essas ocasiões, Lewis Hamilton evitou o conflito.
 
O cenário mudou no GP da Inglaterra. Pela primeira vez, Hamilton decidiu pagar para ver, o resultado foi um acidente na Curva Copse. Hamilton foi demonizado pela mídia e punido pelos comissários de pista, embora Verstappen pudesse ter evitado, ceder a posição e permanecer na corrida. Na mesma prova, em duas manobras muito semelhantes o britânico ultrapassou Norris (McLaren) e Leclerc (Ferrari) sem incidentes.



Acidente em Silverstone 2021


No GP de Monza houve um quase contato na segunda chicane durante a volta inicial, Hamilton recuou enquanto Max utilizou a linha interna.

No incidente ocorrido na Curva 1 nenhum dos pilotos estava disposto a desistir. Enquanto Hamilton poderia ter dado mais espaço a Verstappen, Max também teve a opção de evitar a colisão saindo pela área de escape. O holandês acreditou que Lewis facilitasse sua manobra, o que não aconteceu. O choque foi inevitável.
 


Acidente em Monza 2021
 

Vários observadores sugerem que Max deliberadamente atingiu o rival na disputa pelo campeonato. A velocidade, destemor e consistência de Verstappen fazem dele um forte candidato para o título e como atual líder na contagem de pontos, Max e a Red Bull devem começar a fazer planos a longo prazo. As batalhas tem que ser escolhidas com sabedoria, um acidente toda vez que ele e Hamilton disputarem roda a roda a roda não é uma maneira eficaz de ganhar o título mundial.
 
Hamilton sabe que quando estiver em disputa com o holandês, deve considerar o seu estilo agressivo.
 
Com a disputa pelo título tão perto, Verstappen não pode permitir uma repetição de Silverstone, onde mesmo que a maior parte da culpa fosse de Hamilton, ele perdeu 25 pontos.
 
Em Monza, ambos os pilotos não pontuaram na prova principal, ou seja, no final Max ainda levou 2 pontos da corrida curta em um fim de semana em que a Mercedes tinha o carro mais rápido.
 
Talvez da próxima vez ele não tenha tanta sorte.

Em algum momento da parte final da temporada, ele terá que ser mais frio e calculista, pode ter que se contentar com menos para o bem maior se quiser ser campeão.
 
 Por último, a pergunta de 1 milhão de dólares. Alguém ainda considera que o HALO é feio e desnecessário?
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »