07/06/2021 às 13h23min - Atualizada em 07/06/2021 às 18h25min

Arte mantém santuário de animais funcionando em São Paulo

Nana Índigo abriu mão de tudo para cuidar de mais de 250 animais abandonados e fundou o Santuário Animal Sente

SALA DA NOTÍCIA Destaques em Foco
https://blog-noticiasecuriosidades.blogspot.com/
Ivan Di Simoni

A artista e escritora Nana Índigo encontrou na arte uma forma de seguir cuidando de mais de 250 animais durante a crise. O santuário que ela fundou e está localizado em Cotia (SP) garante a sobrevivência de animais que foram abandonados ou sofreram maus-tratos nas ruas.

Com as vendas de suas obras de arte, ela conseguiu construir um ambulatório e comprar rações para os animais que vivem no Santuário Animal Sente, que através de uma loja online no site, comercializa os produtos da artista para arrecadar fundos e manter o funcionamento dos serviços.

Comecei a vender meus produtos quando precisei comprar regularmente rações e insumos de todos os tipos, além da construção de abrigo para os animais, pagamento de veterinário e compra de medicamentos”, disse ela, explicando que os animais resgatados nas ruas precisam muito mais do que comida e água. Precisam de tratamento e atenção necessária o tempo todo.

As notícias de que muitas entidades deixaram de funcionar em meio à crise tem sido comum na mídia, mas Nana preferiu buscar alternativas para amenizar os problemas, porque segundo ela, apenas as doações não seriam suficientes para manter toda a estrutura do santuário e a venda de sua arte foi uma alternativa para não parar em meio à crise. 

Segundo ela, a ideia é arrecadar fundos para conseguir construir um mini-hospital para os os animais. São duas toneladas de alimentos, serviços veterinários e outros gastos mensais. Sustento tudo isso com as minhas obras de arte. Ao invés das pessoas fazerem doações, elas adquirem arte como aquarelas quadros, e assim são beneficiadas ao colaborar com a causa animal”, disse.

Ela frisou que sua vida é um sacerdócio em relação à causa animal, mas que de não é nenhum sacrifício, apesar das lutas que precisam ser vencidas para manter o santuário funcionando. 

Nosso papel na causa não é apenas de cuidar dos animais, mas também tem caráter educativo e ter um santuário desperta fantasias nas pessoas que imaginam que é um lugar mágico onde o governo ajuda, mas não é nada disso. É um trabalho árduo onde eu estou doando meu tempo e momentos familiares aos animais e tudo isso com muito amor”, finalizou a artista e escritora Nana Índigo.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »