22/05/2021 às 18h50min - Atualizada em 24/05/2021 às 09h15min

Expedição Voz dos Oceanos, da Família Schurmann, ganha novo aliado na luta pela proteção dos mares

Com dois anos de duração, nova iniciativa da família de velejadores conta com patrocínio da cerveja Corona, apoiadora do movimento contra o plástico nos oceanos

SALA DA NOTÍCIA Jair Mendonça - Agência LK
http://www.agencialk.com
Divulgação
Ao completar 37 anos de vida no mar, a Família Schurmann se prepara para zarpar novamente com uma iniciativa do Brasil para o mundo: a expedição Voz dos Oceanos, que conta com o apoio global do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Defensora da campanha MaresLimpos do próprio PNUMA, a família de velejadores vai partir de Santa Catarina em 15 de agosto deste ano a fim de testemunhar e registrar in loco o que está acontecendo nos oceanos, navegando em busca de soluções inovadoras e com o objetivo de conscientizar e engajar as pessoas ao redor do mundo para a necessidade de ações urgentes em prol da proteção dos oceanos e da vida marinha.
 
Na luta contra a presença do plástico nos oceanos, se junta à Família Schurmann a Corona, uma das patrocinadoras da expedição. Desde 2019, a cerveja da Ambev já limpou mais de 1,2 milhão de m² de praias no Brasil e recolheu mais de 5,4 toneladas de lixo descartados de forma irregular na natureza. Em seu projeto mais recente de sustentabilidade, Corona instalou dois contêineres em Trancoso (BA) e Fernando de Noronha (PE) para coleta, reciclagem e transformação de plástico, cada um com capacidade para processar até 1,5 tonelada de plástico por mês e ressignificar o uso do material por meio da criação de novos itens de utilidade, evitando que ele polua os mares e os paraísos naturais.

Nesse projeto, a Família Schurmann envolverá cientistas, ambientalistas, empreendedores, ONGs e governos com propostas para reverter o cenário de destruição dos mares e envolvendo ações de empreendedorismo e educação. Durante dois anos, a Voz dos Oceanos vai navegar pela costa brasileira, ilhas do Caribe, costa atlântica dos Estados Unidos, arquipélago das Bermudas, voltando para o Caribe, cruzando o canal do Panamá, navegando até Galápagos, seguindo pelo Oceano Pacífico Sul até a Polinésia e terminando na Nova Zelândia. A rota inclui ainda alguns pontos dos mares onde os mais variados itens de plástico se acumulam, vindos de diferentes partes do mundo por meio das correntes marítimas.

"Há 37 anos, os oceanos têm sido nosso lar, nosso local de trabalho, lazer e refúgio. Queremos retribuir todos os momentos maravilhosos vividos sobre e sob as águas até aqui, deixando um legado de mobilização para recuperação de nossos mares. É preciso entender que não existe 'jogar fora’ tirando o problema de vista, pois tudo converge para um mesmo lugar: o nosso planeta. E essa situação vai além da tartaruga e do golfinho. É a vida humana que está em jogo. Ter a bordo uma parceira que se preocupa com essa questão, buscando soluções que ajudem a reverter esse cenário nos deixa ainda mais animados", diz David Schurmann, um dos líderes da Voz dos Oceanos.

"Como uma cerveja que nasceu na praia, Corona tem uma conexão muito especial com o mar e a natureza. Somos movidos pelo desejo de curtir os paraísos, mas também pela responsabilidade de cuidar deles. Sabemos que essa missão só pode ser realizada com a colaboração de todos, por isso buscamos nos unir a parceiros que, assim como nós, entendem que o plástico não pertence ao paraíso e também querem mudar essa realidade", conta João Pedro Zattar, head de marketing de Corona no Brasil. "É impossível não se inspirar com a história e o legado de pioneirismo e ativismo da Família Schurmann. Estamos muito felizes em apoiá-los nesse projeto e temos certeza de que ele terá um impacto positivo no mundo", complementa. Em 22 de março, a Ambev - detentora da marca Corona no Brasil - se reuniu à Heloísa Schurmann na live "Mulheres em Defesa dos Oceanos", realizada no Dia Mundial da Água para falar sobre iniciativas do setor privado e metas para a defesa dos oceanos, com participação de Carolina Pecorari, Diretora de Sustentabilidade da Ambev.

Em 20 de abril, Voz dos Oceanos foi apresentada no lançamento oficial da Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável (2021-2031) no Brasil, liderado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) ao lado de representantes do Comitê Gestor, entre eles, Marinha do Brasil e UNESCO no Brasil. Além disso, a iniciativa é a única expedição e representante brasileiro em um projeto global vinculado mundialmente à campanha CleanSeas (MaresLimpos) do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UN Environment Programme), ao lado de mais oito parceiros selecionadas em todo planeta, incluindo, o Comitê Olímpico Internacional (COI).

Primeira família brasileira a dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro

Em 1984, após dez anos de planejamento e preparativos, Vilfredo e Heloisa partiram de Santa Catarina, com os filhos Wilhelm, David e Pierre - na época, aos 7, 10 e 15 anos, respectivamente - com o objetivo de realizar um sonho: dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro. Em sua primeira grande aventura, os Schurmann passaram dez anos no mar e, ao retornarem, passaram a ser conhecidos como a primeira família brasileira a dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro. De lá para cá, foram, até o momento, três voltas ao mundo - 10 Anos no Mar (1984 - 1994), Magalhães Global Adventure com a filha Kat Schurmann a bordo (1997 - 2000) e Expedição Oriente (2014 - 2016) - além de milhas e milhas de navegações pela costa brasileira e mares do mundo. Em suas aventuras, a Família Schurmann conhece lugares remotos, povos e culturas diversas, gerando experiências e conhecimentos que são compartilhados com o grande público por meio de reportagens, documentários para o cinema, programas e séries para as TVs aberta e por assinatura e conteúdos digitais.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »