30/01/2020 às 13h11min - Atualizada em 30/01/2020 às 13h21min

Problemas de umidade nos queijos e laticínios

A produção de queijo pode ser feita tanto de modo artesanal, ou então pela grande indústria de laticínios, que deve observar rigorosamente procedimentos que evitem o excesso de umidade, pois favorece o surgimento de microrganismos que podem levar à contaminação.

DINO
http://www.thermomatic.com.br


Para produzir laticínios de qualidade, a indústria não pode deixar que o excesso de umidade cause infestação de ácaros e fungos que podem gerar intoxicações alimentares nos consumidores finais. Para evitar problemas como esses, é necessário utilizar um Desidrat.

A produção de queijo, por exemplo, pode ser feita tanto de modo artesanal, ou então pela grande indústria de laticínios, que deve observar rigorosamente procedimentos que evitem o excesso de umidade, pois favorece o surgimento de microrganismos que podem levar à contaminação. Isso pode ocorrer durante a captação do leite, mas principalmente nas outras fases, como a de processamento, embalagem e armazenamento.

O número de relatos de empresas fabricantes de queijo que sofreram com o ataque de fungos é grande, inclusive por ele impor um visual geralmente desagradável, grande parte das vezes com coloração alaranjada, que acaba resultando em perdas e prejuízos nas câmaras de maturação devido à ação do mofo. A melhor indicação para se trabalhar o queijo, é um ambiente com grau de umidade rigorosamente controlado, pois impede a proliferação de ácaros e de fungos

Veja os principais problemas que a umidade alta causa nos queijos:

  • Rachaduras;
  • Alteração no gosto;
  • Mudança na aparência;
  • Formação de limo;
  • Mofo; e
  • Infestação de ácaros.

Outro laticínio cuja qualidade é afetada pelo grau de umidade alta é o doce de leite. Microrganismos se proliferam nos ambientes de envase e armazenagem, podendo alterar as características físicas, químicas e ainda ocasionar intoxicações e infecções nos consumidores. 

A melhor solução para todas as linhas de laticínios quanto à questão da umidade é o uso de desumidificadores Desidrat. Ao manterem a umidade em níveis controlados, entre 50%-60%, os equipamentos impedem a proliferação de microrganismos como ácaros e fungos, responsáveis pelo surgimento de bolor e mofo, que deterioram os produtos lácteos.

O Desidrat, da Thermomatic, é o responsável por manter o sabor e a qualidade de produtos como os da Tirolez, uma das mais expressivas empresas no segmento de laticínios no país, com aproximadamente 100 alimentos derivados de leite. Além disso, o Desidrat está presente também no Portão de Cambuí, tradicional empresa mineira produtora de doce de leite. Dany Herbert, responsável técnico da empresa, relata: “A alta umidade do ar sempre foi um problema na indústria, pois faz com que atrase muito o processo de secagem dos doces, além de atrapalhar na qualidade do produto e na embalagem. A partir da parceria com a Thermomatic, que trouxe a solução do Desidrat, conseguimos melhorar o nosso processo, diminuindo o tempo de embalagem e melhorando a qualidade do produto final.”

Saiba mais sobre o controle de umidade na indústria de laticínios, acesse: https://www.thermomatic.com.br/aplicacoes-para-industria/desumidificador-para-industria-de-laticinios.html

www.thermomatic.com.br



Website: http://www.thermomatic.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »