30/04/2021 às 14h23min - Atualizada em 30/04/2021 às 18h40min

Acidentes em rodovias federais têm redução de 6% em 2020

Dados divulgados pela Confederação Nacional do Transporte mostram que os acidentes diminuíram 6%, sendo que apenas no primeiro semestre de 2020 a queda chegou a 10%

DINO
https://www.brasilrisk.com.br


De acordo com dados revelados em fevereiro deste ano pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o número de acidentes em rodovias federais ao longo de 2020 reduziu 6% em comparação ao resultado de 2019. Além disso, de todos os acidentes que aconteceram no ano passado, mais de 17% envolveram caminhões. Em números gerais, em 51.865 das 63.447 ocorrências tiveram vítimas (81,74%).

Entre 2007 e 2020 foram mais de 1,8 milhão de acidentes em rodovias federais

Ainda segundo a Confederação Nacional do Transporte, entre 2007 e 2020 foram registrados mais de 1,8 milhão de acidentes em rodovias federais do Brasil. Desse montante, 1,5% envolveu ônibus. A CNT acredita que parte da queda no número de acidentes é reflexo da pandemia da Covid-19 e dos protocolos de isolamento social, que diminuíram muito o movimento nas estradas, principalmente no primeiro semestre do ano passado.

A pesquisa também levantou dados que mostram as colisões como os principais acidentes no Brasil. Quase 60% das ocorrências (ou 30.804 em números totais) foram colisões. Os atropelamentos aparecem em segundo lugar (17,4%), seguidos pelas saídas de pista (12,8%) e tombamentos (5,8%). Derramamento de carga, queda de ocupantes do veículo e incêndios são fatores que aparecem por último na lista.

Rodovias federais são as mais extensas do Brasil e, por isso, tendem a concentrar maior número de acidentes

As rodovias federais que mais registraram acidentes, de acordo com o levantamento de dados da CNT, foram a BR 101, com total de 8.715 ocorrências, e a BR 116, com 7.393 registros ao longo de 2020. A Confederação acredita que, devido à extensão dessas rodovias, é esperado que elas concentrem mais acidentes.

No caso, a BR 101 é conhecida por ligar São José do Norte, no estado do Rio Grande do Sul, a Touro, no estado do Rio Grande do Norte. São 3.768 quilômetros de extensão no total. A BR 116, por sua vez, vai de Jaguarão, no estado do Rio Grande do Sul (e fronteira com o Uruguai), até Fortaleza, capital do estado do Ceará. São 4.486 quilômetros no total.

Acidentes em estradas federais caíram 10% no primeiro semestre de 2020

A ocorrência de acidentes nas estradas federais, durante o primeiro semestre de 2020, teve queda de 10% em comparação com o mesmo período em 2019. O número de ocorrências permaneceu abaixo do ano anterior desde o começo da pandemia. Ações realizadas por gerenciadoras de risco contribuem para as boas práticas no transporte de cargas.

Gerenciadora de risco fornece soluções para transporte de cargas com mais segurança

A gerenciadora de risco é uma empresa especializada em atividades que vão desde o planejamento, passando pelo monitoramento de cargas, até as boas práticas do transporte, objetivando a segurança de bens, do veículo e do próprio condutor, independentemente do tipo de produto que está sendo movimentado. É o caso da Brasil Risk, gerenciadora de risco que visa ao transporte de cargas com integridade física de produtos e pessoas, partindo de um planejamento bem estruturado de toda a cadeia logística.



Website: https://www.brasilrisk.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »