01/03/2021 às 17h55min - Atualizada em 02/03/2021 às 00h00min

Profissionais da saúde ressaltam a importância de buscar atendimento médico aos primeiros sinais de angioedemas

Edemas que levam ao inchaço de algumas regiões do corpo podem causar graves problemas respiratórios.

DINO
https://g.co/kgs/C4LPd7


Angioedema significa o inchaço provocado por vasos e essa manifestação pode ser alérgica ou não. O angioedema alérgico normalmente vem acompanhado de urticária. Porém ambos podem ocasionar inchaços de regiões importantes para o sistema respiratório, o que leva pacientes a necessitarem de um acompanhamento médico imediato para que o caso não evolua para um quadro clínico mais complexo. O angioedema pode ocorrer em áreas como boca, pálpebras, face e em casos mais graves a glote. A glote é a principal preocupação dos médicos, já que em situações mais graves pode levar a uma perda da capacidade respiratória e resultar até mesmo numa asfixia e óbito. Portanto, é vital que o paciente não subestime a manifestação dos sintomas que devem ser investigados com agilidade pela equipe médica através de exames laboratoriais específicos.

É importante ressaltar que o paciente não deve se automedicar através do uso de  medicamentos antialérgicos, pois na maioria dos casos essa não é a medicação recomendada. Identificar o tipo de angioedema que acomete o paciente é o primeiro passo para chegar ao tratamento mais adequado. O chamado angioedema hereditário, por exemplo, é uma imunodeficiência primária rara e de difícil tratamento. Para casos assim o que costuma funcionar é a transfusão de plasma ou uso de medicação específica que deve ser anteriormente orientada pelo médico e pode não ser tão facilmente encontrada, o que reforça a necessidade do acompanhamento prévio e constante do médico responsável. Já outras manifestações da doença podem ser mais facilmente tratadas. Um angioedema pode ter outras causas como manifestação após uma picada de inseto ou consumo de determinado alimento. No caso de ter uma relação com algum alimento é mais fácil agir na precaução da manifestação através de algumas medidas de prevenção, como o controle da dieta alimentar. 

O acompanhamento médico desse paciente é fundamental também por outras razões, é o que destaca o médico Marcello Bossois, coordenador clínico do Projeto Brasil Sem Alergia. Ele orienta que algumas orientações médicas prévias são importantes, como no caso de o paciente receber alguns tipos de vacinas. Por precaução, o paciente que possui determinados tipos de angioedema precisa comunicar ao seu médico antes de usar doses contra gripes e febre amarela, por exemplo. Pois, alguns imunizantes devem ser evitados em determinados quadros clínicos e somente o médico vai poder orientar caso a caso de acordo com o histórico de saúde de cada pessoa. 

O Projeto existe há quinze anos e já atendeu mais de quatrocentos mil pacientes. Muitas pessoas buscam orientações sobre angioedema e outros assuntos relacionados à saúde. Marcello sempre destaca sobre a importância da rapidez na busca pelo acompanhamento médico nesses casos. Em todo o país, pacientes buscam ajuda da equipe médica do Brasil Sem Alergia através das mídias sociais e para contribuir no apoio à população, algumas listas de reprodução de vídeos foram criadas no canal do Projeto no YouTube. Angioedema é um tema recorrente entre as dúvidas recebidas e aqueles que entram em contato são alertados e incentivados a buscarem um diagnóstico mais preciso, evitando novas crises e repetições que ofereçam risco à saúde. 

 



Website: https://g.co/kgs/C4LPd7
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »