16/01/2021 às 10h23min - Atualizada em 16/01/2021 às 10h10min

Motovelocidade em tempos de Covid 19

Carlos Alberto Goldani - stilohouse.com.br
Fundada em 1924, 12 anos após o renascimento da Fédération Internationale des Clubs Motocyclistes (FICM), entidade que originou a FIM, AMA é uma associação sem fins lucrativos baseada em membros cuja missão é promover o estilo de vida e proteger o futuro do motociclismo. Como a maior organização mundial de direitos de motociclismo e promoção de eventos, a AMA defende os interesses dos pilotos em todos os níveis de governo e registra milhares de eventos de competições e recreação todos os anos. A AMA representa os interesses dos EUA na Federação Internacional de Motociclismo (FIM) e homenageia personalidades do motociclismo mundial no Motorcycle Hall of Fame. Tem mais de 300 mil associados e participa de quatro mil eventos amadores por ano.
.

Prova de Road Racing da AMA 2020
 
Quando a pandemia do Corona Vírus atingiu os EUA na primavera de 2020, os cidadãos enfrentaram dificuldades com lockdowns, restrições de atividades e toques de recolher, escolas e empresas fechadas, viagens internacionais canceladas e houve casos até rodovias interestaduais interrompidas. Eventos e espetáculos recreativos reduzidos, ligas esportivas profissionais e eventos de competição cancelados.

As corridas de motocicleta não foram poupadas. Diante da perda de fãs, participantes e renda, a comunidade do motociclismo através de seus membros reuniu conhecimentos científicos, talentos e experiência adquirida para formar a Safe-to-Race Task Force.

A Força Tarefa para Corrida Segura foi criada para gerenciar a recuperação do motociclismo esportivo. Os membros do comitê incluem representantes da American Motorcyclist Association (AMA), Daytona Motorsports Group, Feld Entertainment, Ignite Partners, MX Sports Pro Racing, United States Motorcycle Manufacturers Association, entre outros participantes e profissionais experientes em operações e gerenciamento de eventos de motovelocidade. O grupo também inclui desenvolvedores de software para apoio a eventos e representantes dos pilotos.

O objetivo do comitê é desenvolver e atualizar as melhores práticas de atividades de motociclismo esportivo durante e pós-COVID19, a serem compartilhadas com promotores de corridas e organizadores de eventos em todo o país. A Força Tarefa Safe-to-Race revisa continuamente, alinhada com avanços da ciência, os processos e procedimentos atuais para transações em dinheiro, admissão de público em circuitos, registro de provas, inspeção técnica, reuniões de pilotos, procedimentos de corrida, celebrações de pódio, conferências de imprensa, sessões de autógrafos, áreas de participação e visualização de fãs, áreas de estacionamento e camping, etc., e recomendará sempre que necessário novos protocolos para proteger a saúde pessoal, segurança e bem-estar dos pilotos, fãs e funcionários.

O grupo atualiza continuamente os processos para acomodar as diretrizes de novas exigências de distanciamento social e identifica ações preventivas que possam ser implementadas durante um evento, como registro de mãos livres, limpeza e desinfecção de superfícies frequentemente tocadas, e manutenção de distanciamento seguro em áreas públicas, conforme recomendado pelo Centro para Controle e Prevenção de Doenças (acrônimo CDC nos EUA). O grupo também desenvolveu e mantém atualizado um plano de contenção e combate a surtos de doenças infecciosas distribuídos para os organizadores de eventos, que pode ser compartilhado com líderes comunitários e autoridades sanitárias locais. O produto final é um Kit de Ferramentas de Segurança para provas de motociclismo.
 

Motorcycle Hall of Fame inclui Nick Hayden, Campeão de AMA Superbike 2002 e MotoGP em 2006
 
É consenso no Race Leadership Team (RLT) que a possibilidade de o retorno à competições deve ser determinada em nível local, as autoridades constituídas e sanitárias desempenham um papel significativo na decisão sobre se é seguro correr.

Com o Kit de Ferramentas seguras para corridas, que pode ser compartilhado com organizadores do evento e gestores locais, o retorno às competições é acelerado, pois as autoridades de saúde podem ter certeza de que as precauções adequadas de segurança de doenças infecciosas estão em vigor.

Por ser proativo e desenvolver protocolos de segurança específicos para o motociclismo, o Kit de Ferramentas de Segurança para Corrida fornece as informações para funcionários e fãs que endereçam procedimentos para permitir voltar às competições com segurança. O trabalho conjunto e a aderência aos protocolos do kit de ferramentas garantem a proteção de toda a comunidade envolvida com a motovelocidade.
 

Stilez Robertson - AMA Hall of Fame 2020 - Atleta do Ano
 
 
Race Leadership Team (RLT):
A crise da Covid 19 e consequente cancelamento dos eventos criou a necessidade de um canal regular de comunicação com a comunidade envolvida com motociclismo esportivo em relação ao agendamento. O Race Leadership Team (RLT) foi organizado com esta finalidade e é composto por representantes da AMA, MX Sports e MX Sports Pro Racing. O RLT tem reuniões regulares para revisar os horários das corridas, fazendo ajustes conforme necessário, e trabalhar com os organizadores do evento para reagendar os eventos enquanto durar a crise da Covid.

O RLT continua a encorajar a comunidade, pilotos, equipes e famílias a usar o bom senso:
  1. Adotar o uso de álcool gel na higienização das as mãos com frequência;
  2. Evitar apertar as mãos ou entrar em contato pessoal próximo com outras pessoas;
  3. Utilizar equipamentos de proteção individual (EPIs) sempre que possível;
  4. Se tiver sintomas indicativos leves mais comuns (febre, tosse seca, cansaço), ficar em casa;
  5. Em caso de outros sintomas (dores e desconfortos, dor de garganta, diarreia, conjuntivite, dor de cabeça, perda de paladar ou olfato, erupções cutâneas na pele ou descoloração dos dedos das mãos ou dos pés) buscar aconselhamento médico;
  6. Para sintomas graves (dificuldade de respirar ou falta de ar, dor ou pressão no peito, perda de fala ou movimento) procurar um hospital;
  7. Evitar o pânico.
A saúde, segurança e o bem-estar de pilotos, membros de equipes, dirigentes, organizadores, fãs e suas famílias é e será sempre o principal objetivo. A comunidade envolvida em motociclismo esportivo será informada de todos os outros desenvolvimentos pertinentes à prática do esporte com segurança.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »